Portal do Associativismo do Concelho de Peniche

A descentralização dos espaços no 8º encontro de Música Improvisada de Atouguia da Baleia foi uma das apostas ganhas pela organização do evento.

Entre os dias 11 e 14 deste mês os mais de 80 músicos improvisadores fizeram as suas 32 performances em cinco espaços diferentes da freguesia, e para Paulo Chagas, neste ano, “os participantes mostraram uma qualidade excelente na sua generalidade, tendo deliciado o público que acorreu em grande para o próximo ano”. Contudo, o organizador do evento aponta as dificuldades deste evento: “vamos ver se continuamos a ter coragem e força para trabalhar… E se os apoios oficiais se tornam mais condizentes com a realidade deste evento que já move uma pequena multidão e já não consegue ir muito mais além se for apenas na base do voluntariado e da generosidade das pessoas”, que preparam o evento para os músicos de 16 nacionalidades.

Para além das atuações no auditório da Sociedade Filarmónica União 1º de Dezembro de Atouguia da Baleia, a Igreja de São José e a do Imaculado Coração de Maria, no Casal Moinho, foram também palco de atuações improvisadas, bem como a Igreja de São Leonardo, numa articulação com as comemorações dos 850 anos do Foral da Vila. Este evento teve também o apoio da Junta de Freguesia de Atouguia da Baleia.

 

MIA 2017

 

Fonte: Sociedade Filarmónica União 1º de Dezembro de 1902 de Atouguia da Baleia